xenomoi

uma incursão à verdade imposta pelo estranho e externo ao homem

INÍCIO

SOBRE

CONTACTO

//O SASQUATCH DA ANTENA

//A REVOADA DE MALLET
SOBRE

A proposta desse sítio se define como um movimento em direção à verdade, um intento de revelação daquela face pertencente ao realismo mágico e que permanece encobrida pela névoa da ignorância cotidiana.
Vive, na sabedoria popular e nos relatos ainda não registrados, uma miríade de acontecimentos que desafiam a natureza cômoda e lógica na qual enquadramos, habitualmente, os dados da realidade. São histórias de estranhos humanoides, ocorrências com objetos voadores não identificados, coincidências misteriosas, restos de mundos esquecidos e outros dados mais que fogem à crença de um mundo plenamente catalogável e identificável pelas ferramentas da razão.
De tal modo, xenomoi intenta uma espécie de concessão de energia necessária para que se perfaça o irromper desses conteúdos no consciente coletivo, fazendo-se conhecer temíveis intuições e dados até então ignorados e que bebem das águas negras do nefando.
A região do Vale do Iguaçu, cada vez mais tomada pela técnica e pelo desertificar operado pela razão, sempre foi lar de mistérios, estes que ainda vivem, mas agora sob a ameaça constante de um adormecer precipitado imposto pela crescente urbanização e pelo enfraquecer da antiga relação simbiótica entre homem e paisagem. Mesmo a fé tem visto seu crepúsculo enquanto, em desespero, as pessoas correm em direção a medidas paliativas como espiritualidade new-age, teologia da prosperidade e formas rasas – e exóticas – de mediar a relação entre homem e Sagrado.
Xenomoi é um registro de tudo aquilo que fica para trás, toda aquela realidade mágica e perturbadora que, frente à indiferença cada vez maior dos nossos tempos, deverá permanecer como fagulha no inconsciente para uma espécie de novo despertar. Para tal, a tarefa se alimenta de relatos reais provindos de fontes silenciosas muito abaixo das águas turbulentas e da elaboração sobre os sonhos que transitam, entre mito e realidade, sobre as ruas e florestas do vale. Além disso, algumas das coisas que serão ditas farão surgir um novo olhar sobre as fenômenos que ocorrem e se estruturam ao redor das nossas vidas agitadas. A realidade é muito mais que a economia; nem tudo que ocorre é fruto da relação entre oferta e demanda. Será deixado claro que muito do que acontece ao nosso redor tem intenções bem divergentes do que deixam transparecer em sua superfície. O mundo é muito mais que a aparência; por trás do que  se coloca na camada externa, há sempre uma rede de intrigas, interesses ocultos, grupos de poder, seitas milenaristas, profecias inconclusas, sussurros do abismo, incursões do futuro e ecos do passado perpetuados por estranhas entidades.
Essa não é apenas mais uma pílula vermelha.






"Que pavoroso ruído é esse?
É a grave música do mundo, enquanto gira."
(Shelley: Prometeu Desacorrentado)